Tétrico

Author: Henrique Alvez /














A derrotada utopia foi-se enfim
Trégua armígera foi gerada
Adeus para sempre, oh cândido Querubim
Cotidiano, Apenas venha
Não me faça mais nada

Se devaneios já não mais existem
Se ócio tornou-se permanente rotina
É para que se acerque acinzentado horizonte
Parado de mim defronte
Soturna e maculada cortina

Olhos já não podem mais sorrir
Vê-se próprio âmago em taciturno despertar
Espírito fustigante no esperar
Mal vê a hora de partir

Porém o material o prende
Como cárcere inviolável
Indesejada vida ascende
Fado inevitável

E lirismo ainda que restante
Também esgota-se vagaroso
Suficientemente instante
Acompanhante ansioso
De espírito vendado
Do ser humano arruinado.

Henrique Alvez

22 comentários:

joão victor borges disse...

Um poema desses à época da Virada do Ano, ou da virada da vida (como alguns insistem em colocar) baseada na mudança obrigatória pela chegada do novo ano, é indiscutivelmente conveniente. Parece que o esperar da Virada para ter apenas nesse meio-tempo cronometrado a virada de uma vida, as mudanças em tudo, todos os tipos de ascensão que pode ter um ser humano, não passa de mentiras. Talvez nem mentiras, mas esperanças infundadas. O fato é que continuaremos parados seja qual for a época da vida.

http://anpulheta.blogspot.com

Gabriel G. disse...

poética forma de retratar a perda, a morte...
muito bom.

Jeniffer Haddad disse...

Cara você escreve muito. Adorei seu texto. O modo que você retrata o homem é magnífico. Só um toque: Muda a letra, juro que ela está se camuflando nessa madeira do seu blog! HUSHSUSHUS
Beijão :*

Dani disse...

Cara, cê escreve muiito.
Parabéns.

Ritchy disse...

Cara você escreve muito (2
ótimo texto *_*
parabééns e sucesso!
beeijos ;*

Augusto disse...

Muito bons versos! Poemas são a forma mais simples de libertarmos a alma. Continua com essa idéia que tu vai longe, rapaz!

Abraços!

Guilherme_Arconexo disse...

Não vou comentar sobre o poema, e sim sobre o Blog, gostei bastante do layout do blog, principalmente a parte do comentário...parabéns!

http://nadaaverpontocom.blogspot.com

Clique Aqui, Ou Fique Curioso /! disse...

Ate eu que não gosto de poema curti' õ/

Duchamp disse...

Olá!
Muito interessante seu poema, que mostra várias agonias humanas, desde os sonhos não realizados até a desesperança de um futuro. Gostei bastante e me lembrei de vários outros poetas consagrados como Álvares de Azevedo e Cruz e Souza. Você tem talento e torço para que continue investido nele!

Abraços

nineNINE disse...

"Se ócio tornou-se permanente rotina"

É sabido de alguns que existe a opinião médica de que os indivíduos que se incomodam, ou melhor, se sentem perturbados constamente pela rotina de suas vidas, e isso inclui o ócio se este se torna uma rotina; possuem tendências à sociopatia. Mas lembrando que não tenho anda contra isso, na verdade admiro diversos sociopatas. Mas então, só uma viagem. Parabéns pelo bom texto, progresso.

valentim, eric.
http://all-aboutnothing.blogspot.com/

jamishenri disse...

Você escreve muito bem!
Parabéns!
Sucessos!!

Millena Blogueira disse...

A perda é ruim em qualquer circunstância e lidar com ela é complicado.

Beatriz Verissimo disse...

Nossa, como você escreve bem.
A perda sempre é ruim, mas fazer o que né ?

Scarlett Gravina disse...

Muito lindo, seu blog tambem. Parabens.

Kyanne Carvalho disse...

adorei o modo como você escreve e todo o design do seu blog, parabéns pelo trabalho :)

Como vovó já dizia... disse...

Você escreve muito bem, muito mesmo!
seu blog é lindo.

Criz Lima disse...

Adorei a forma como escreve... Parabéns pelo blog!
Qualquer coisa... Twitter: @crizlima
Ótima semana pra vc!

Bersebah disse...

Ola meu excepcional amigo!

Fiquei contente em ver sua visita em meu blog depois de tanto tempo.

Foi bom saber também que assim como eu teve a oportunidade de aproveitar bem o natal quando era pequeno, de desfrutar o verdadeiro sentimento da data.

Quanto ao texto que escreveu meu amigo, ele é tão excelente, que parece que posso facilmente sorve-lo, como um nectar, de tão impecavel que está.

Eu tenho um sentimento antagônico a isso no meu dia a dia ultimamente.
Isso me faz sentir culpado, um tanto egoista, e não tanto feliz como pensava que estaria.
Porem, essa é o drama humano, de nunca estar plenamente satisfeito, sempre buscando alguma coisa a mais. Eu pelo menos me sinto como sendo assim.

Ademais é isso meu amigo, mais uma vez tenho a dizer que nos trouxe um texto fantástico, cuja a imagem representa dignamente.
Só completando, quem dera a realidade fosse diferente a ideia que foi exposta no texto, pois, acredito que se fossemos mais unidos, e nos empenhassemos mais para lutar pelos direitos em comum, todos por fim seriamos felizes.

Meu amigo eu fico aguardando ansiosamente uma nova visita sua, para deixar uma valorosa opinião sobre o último artigo de meu blog. É algo que envolve o atual segmento da minha vida também, e acharia interessante ver o que considera disso.

Um grande abraço

Bersebah

Mariana Januário disse...

Olá! Está tendo um concurso no Blog Ilusões:

http://mj-ilusoes.blogspot.com/p/participe.html

Espero que possa participar! Bjinhos *

Jefferson Reis disse...

Parece até alguém que morreu e ficou apegado à matéria.

@iamvictor_ disse...

Que lindo, adorei

Rubi disse...

Um texto bem diferente, eu diria. Você tem uma facilidade incrível pra escrever. Invista nisso!

Postar um comentário

Evitem enviar o link do seu blog junto com o comentário, e principalmente coisas como: "visite meu blog + link".... Faça isso e não haverá visita.

Pages