Minha lira, o tempo.

Author: Henrique Alvez / Marcadores:

Tu, que no galgar infinito
Por essa senda vital e incompleta
Intáctil permaneces
Sem que eu sequer o anele.

De fato...

Tu alcanças meu âmago
Transmuta-o
Derruba-o
Mas é, como uma alva pluma, delicado
Dispensando permissão,
E ignorando minha completa falta de percepção

Não o julgo...

Oh, paradoxal senhor inerte
Que agitado te movimentas,
Varrendo meu sorriso
E desaguando languidez
Sem, mais uma vez,
Meu prévio aviso.

Inconstante meu...

Contraditório Senhor imortal
Ora o anseio, desfruto...
Ora o odeio, contigo luto...

Mas te compreendendo.

Assim és
Tão difícil definir
Impossível não viver
Mas que me permite existir.


por: Henrique Alvez

44 comentários:

Anônimo disse...

Sim, foi de uma poesia ímpar.

layne disse...

awwwwwwwwwwwwwwwwn, adoro poesia. soube expressar-se mto bem, adorei.

Henrique Alvez disse...

obrigado!! *-----*

Inez disse...

Adorei esta poesia, é linda e bastante profunda.
Gostei demais dessa parte.
Tão difícil definir
Impossível não viver
Mas que me permite existir.

Rogerio disse...

belas palavras...muito boa a poesia...

Renan Leal disse...

aaah, o tempo, me fez sentir vontade de escutar "Oração ao Tempo", de Caetano Maravilhoso

Pobre esponja disse...

demais

abç
Pobre Esponja

Alexandre Terra disse...

mt boa a poesia! parabens e continue com essas postagens de qualidade!

Fagnão! xD disse...

muito bonita a poesia amigo!

xD

Guilherme Lombardi disse...

excelente poesia

Cristiane Bastos disse...

Muito bonita, vc escreve bem. Parabéns.

Arash Gitzcam disse...

âmago e sorriso, duas palavras tb no meu último poema...

Diogo C. Scooby disse...

O tempo... Isso que nos define e ao mesmo tempo não é, me faz pensar no tempo que passo pensando nele.

Olha só, Sr. Pascacio. Criei um blog chamado Comunidade de Poemas, sinta-se convidado para nos visitar e postar seus poemas por lá!

Abraço!

Lucas Dinizz disse...

Muito lindo :) Parabéns

JaCoNa disse...

Menino... e eu achando q eu sabia escrever poesia! Eu etnho até vergonah do q escrevo dps de ler algo desse nivel! Vc tem um atlento maravilhoso! Eu adorei, de verdade!!

Meu trecho preferido:
"Tu alcanças meu âmago
Transmuta-o
Derruba-o"


PARABÉNS!!!

p.s.: vou t seguir e indicar teu blog, ok? Bju

Thiago Tavares, the best disse...

Caraca! Finalmente consegui comentar no blog. Eu vou ser frequentador, está mto bom.
Quanto a poesia... ela estava muito boa no começo, mas no final... ficou muuuuito melhor!!! O "mas que me permite existir" foi genial.
Muito bom, muito bom

Esther Saldanha disse...

Olá novamente caro vizinho ;]
Estou sem palavras, cada vez que leio seus posts fico ainda mais encantada com seu talento!
Esse por sua vez é recheado de um sedutor mistério, uma sublime submição ao senhor das nossas vidas. O tempo.

Eu lhe diria parabéns pelo post, mas pensando melhor paranabelizá-lo não seria o suficiente!

. disse...

ah que lindo, parabéns *-*

Não sei de onde vem disse...

caraks, voc mesmo que fez?
pow, escreve muito bem
tocante

LawlietShoujo disse...

Muito bonita! ♥
Adorei!
Continue escrevendo assim <3
bjsbjs

Prof. Michel Pinto disse...

Belo Blog! Adorei a moldura. Como faço isso no meu?
Bela poesia! Revela certa inquietude do espírito e incerteza no futuro. Você anda deprimido e bebendo?
Abraços e Parabéns pelo blog!

Macaco Pipi disse...

santa poesia...

WaGn3r...* disse...

vc mesmo quem fez??...*
caraca...linsíssima!!!!...*

Fagnão! xD disse...

Tu alcanças meu âmago
Transmuta-o
Derruba-o
Nussa tu é profundo cara!

curti o poema bagaraio!

http://www.popundergroundofgod.blogspot.com/

Anônimo disse...

perfeito, es mto profundo msm!

http://brunocontosdeterror.blogspot.com/
contos de terror
bruno wolff

Tatiane disse...

Adorei me fez voltar a literatura antiga,naum sei pq me fez lembrar Guimarães Rosa

Sequelanet disse...

Muito bonita a poesia
foi vc que fez?
parabéns!

João Victor Borges disse...

cara, na moral, amo os seus textos.
nunca vi ninguém descrever o tempo com tanta precisão e imparcialidade. e acredite, não há tarefa mais difícil, visto que até mesmo os grandes filósofos, frustrados, tentavam achar soluções pra um padrão de tempo e simplesmente não conseguiam.

parabéns!
afinal, talento assim, quando verdadeiro, tem que ser reconhecido. (Y)

http://anpulheta.blogspot.com

Mademoiselle Lidd disse...

Nossa, adoro ler o que você escreve, você usa palavras lindas. PARABÉNS.

http://sweetmisadventure.blogspot.com

S.Santiago disse...

parabens
muito bom mesmo
abraços

http://conexaominas.blogspot.com/

Vinicius Oliveira disse...

bela poesia, voce sabe se expressar bem com as palavras, invista mais nisso, porque voce é bom nisso.

http://viniciusoliveiraa.blogspot.com/ comenta?

Pobre esponja disse...

Como em uma poesia de Arnaldo Antunes (que é em forma de dálogo)

_Deus existe?
_Eu também.

abç
Pobre Esponja

Fabio oliveira disse...

gostei, um abraço broder

Teteh Rodríguês. disse...

muito linda, adorei mesmo.. vou te seguir
http://tetehrodrigues.blogspot.com/

Vinicius Oliveira disse...

sao otimas suas poesias, parabens

http://viniciusoliveiraa.blogspot.com/ cometna?

Angélica Maiara disse...

SOKAOKSOAKOSKAOKSOKA, isso é necessario para todas as mulheres, concerteza !

Anônimo disse...

é realmente é impossivel não viver o tempo,
mas ele é bom *---*

Nath, disse...

perfeito como sempre.

Stivie Sena disse...

mto boa a poesia
aliás..
como todas

Johnatan Diêgo de S. Gomes disse...

Cara, você já me tem como seguidor!

Você escreve muiiito!

L.A.G. disse...

Queria saber escrever coisas assim!

Yuri [VerbALL] disse...

Como todos, eu gostei. Mas vou evitar postar tão seguido lá.

PatriciaCruz disse...

Muito bom.
Você escreve muito bem, parabens (:

O Pinto Louco disse...

é impressionante como voces conseguem expressar tantas coisas em meras palavras e num texto tão pequeno!
Parabéns meu velho!!

Postar um comentário

Evitem enviar o link do seu blog junto com o comentário, e principalmente coisas como: "visite meu blog + link".... Faça isso e não haverá visita.

Pages